Bruno Grilo

A HISTÓRIA DE BRUNO, APÓS UM ACIDENTE DE CAVALO FICOU PARALISADO E SEM FALAR DEVIDO A UM TCE

sobre mim

O meu nome é Bruno Grilo e tenho 24 anos. Sempre fui um rapaz muito ativo, fazia algumas atividades como montar a cavalo, judo, esgrima histórico, bodyboard e sempre gostei de desenhar a carvão e pintar a óleo.

a mãe...

Até ao dia 20/09/2018 o Bruno era um rapaz de 21 anos como tantos outros, era militar na EPM em Tomar, tinha o seu carrinho, os seus hobbies (sair com os amigos, fazia judo e esgrima histórica, montava a cavalo, fazia bodyboard sempre que podia, gostava de desenhar a carvão e pintava a óleo, era percussionista e estava a aprender a tocar viola).  Nesse dia fez o seu trabalho e foi montar a cavalo à quinta de um amigo como era habitual.

Não sabemos o que se passou pois estava sozinho, mas teve um acidente. Ainda conseguiu chamar e andar cerca de 700 metros até à entrada da quinta. Quando cheguei ao pé dele vi que estava ferido na sobrancelha direita e que os olhos estavam estranhos, suspeitei de um traumatismo craniano e levei-o para o Hospital de Torres Novas, eram cerca das 19:30h. Daí fomos para Abrantes fazer TAC e depois foi helitransportado para o Hospital de São José pois era um quadro mesmo muito grave. O Bruno ficou com lesões cerebrais que o impedem de se movimentar e falar.

Agilizar tudo isto levou muito tempo e só chegou a S. José à 01:19h do dia 21. Foi-nos dito que devido ao tempo em compressão ser demasiado ainda foi equacionado se deviam ou não operá-lo pois o mais provável seria sobreviver e não ter qualidade de vida. Felizmente optaram por operar e o Bruno sobreviveu, esteve cerca de um mês em coma e depois foi despertando, devagarinho. A melhor possibilidade que nos foi dada seria uma vida em estado vegetativo. Não sabíamos se iria voltar a ver, a ouvir, a conhecer-nos... O corpo do Bruno teve de reaprender tudo, a digerir, a controlar a tensão arterial (fazia picos sem explicação), a manter a temperatura corporal...

No dia 19/10/2018 foi transferido para o HFAR (Hospital das Forças Armadas) em Lisboa onde iniciámos um processo muito difícil de reaprendizagem de tudo: respirar, comer, comunicar, escrever, movimentar-se, tudo! Durante este tempo teve de fazer uma traqueostomia e era alimentado por sonda (PEG).

Saiu do HFAR no dia 27/09/2019 e continuou a fazer terapias diárias no Hospital de S. João no Entroncamento. Voltou a fazer refeições oralmente, deixou a fralda e começou a fazer Hipoterapia na Barquinha, no Centro Hípico Margens do Tejo.

img-40

bruno grilo

No dia 05/12/2019 entrou para Alcoitão onde evoluiu muito no equilíbrio, marcha e transferências. Voltou a casa a 27/03/2020 (em plena pandemia) e fazíamos terapias por videochamada com as Terapias2 em Torres Novas, até que foi para o CRIT a 13/07/2020, onde se mantém.

No final do ano soube da existência do CHS-CEI em Braga e o Bruno fez lá um intensivo de 7 semanas em Janeiro e Fevereiro de 2021, com resultados maravilhosos.

Voltámos a casa e começámos a trabalhar ainda mais para conseguir a autonomia que pretendemos e além das terapias no CRIT fazíamos semanalmente entre 2 e 6 horas semanais de DNS com a Lucy Alves, 4 horas de fisioterapia com a Vanessa Amado, 2 horas de Terapia da Fala com a Ana Ramos, acupuntura com o Dr. Pedro Santos, Hipoterapia e Natação adaptada com o Nuno Bruno nas Piscinas Municipais de Torres Novas.

Em Agosto voltámos ao CHS-CEI em Braga e ficaram muito admirados pois surpreendentemente o Bruno conseguiu evoluir fora de intensivo. Tiveram de refazer os planos de trabalho e o Bruno melhorou muito a nível do equilíbrio e marcha. Além disso conseguiu começar a dizer algumas palavras.

Neste intensivo foi-nos dito que o Bruno está num momento de boa evolução em que reage muito bem aos estímulos e tem muito potencial para evoluir.

Aconselharam-nos um tratamento com células tronco (https://tratamentocomcelulastronco.com) para potenciar este momento evolutivo. Também conhecemos uma menina que já lá foi duas vezes (https://www.facebook.com/pelacarlota) com resultados fantásticos, então os pais deram-nos o contacto do Better Being Hospital em Bangkok (https://www.betterbeingthailand.com) e nós decidimos que seria uma mais valia tentar este tratamento. Este tratamento custa cerca de 35.000,00€ e depois temos de continuar imediatamente com mais 8 semanas em Braga que custam outros 8.000,00€, pelo que vamos tentar angariar os 43.000,00€ necessários a este tratamento completo.

Tal como em todo o percurso do Bruno este tratamento não nos dá garantias de que irá funcionar, mas a verdade é que vendo os casos lá tratados as diferenças são inegáveis. Então nós continuamos com o lema de vida que o Bruno sempre adotou: "EU SIMPLESMENTE NÃO VOU DESISTIR ATÉ VIVER A VIDA QUE EU QUERO".

ajuda

Precisamos de um bocadinho da ajuda de todos para o Bruno fazer este tratamento e ter uma vida mais estável, equilibrada, mais feliz, e principalmente conseguir que seja autónomo para voltar a fazer as coisas que mais gosta.

cavalos.1

nib: pt50 0035 2102 00025713 700 17 

BIC: CGDIPTPL

antes do acidente 

a arte do bruno

20/09/2018

após o acidente

O Bruno tem vindo melhorar de dia para dia, aqui estão alguns momentos desde o início do acidente até ao momento.